sábado, 1 de maio de 2010

Sabrina Sato ofusca CQC e causa muvuca no 1º de Maio

Integrante do Pânico diz adorar o povão, mas rejeita rótulo de musa de Brasília

Em um microvestido justíssimo vermelho e marrom, Sabrina Sato fez parar a àrea vip - na qual estão concentrados políticos, sindicalistas e jornalistas - atrás do palco da festa do 1º de Maio da Força Sindical, no Campo de Bagatelle, na zona norte de São Paulo, neste sábado (1º).

A musa do Pânico na TV (Rede TV!) cobre o evento para o humorístico, ao lado do colega Wellington Muniz, o Ceará, que está fantasiado de presidente Lula. Assim que Sabrina chegou, ninguém mais quis dar atenção ao comediante Rafael Cortez, que também cobre o evento para o CQC (Band).

Antes da chegada da turma do Pânico, o comediante do CQC até tentou aparecer, subindo no palco. A reação do público foi quase inexistente, bem diferente do grande furor quando Sabrina apareceu.

O R7 perguntou a Sabrina se sempre que ela vai cobrir algum evento é essa confusão toda, com gente querendo autógrafo e fotos com ela - até sindicalistas estavam todos saidinhos para cima da japa.

- Ai, menino, depende do evento. Mas geralmente é assim. Mas eu adoro cobrir o 1º de Maio, porque é bem povão, né? E além de tudo tem muito político e, como é ano de eleição, vai render matéria boa.

Apesar das perguntas muitas vezes contrangedoras que faz, Sabrina praticamente não conta com a resistência dos políticos e sindicalistas a lhe darem entrevista. Todos abrem um sorrisão ao vê-la. O R7 perguntou se, por conta disso, ela já se considera a musa de Brasília.

- Ai, musa de Brasília? Eu não! [risos]

Fonte: R7

Um comentário:

Lina Silva disse...

Oq se espera de uma mulher q vem com um vestido curtíssimo, marcando bem o corpo, e com certeza um decote extremo?

É ''ISSO'' mesmo oq se espera do Pânico na TV - portanto isso não me surpreende e nem deve ter surpreendido o Rafael Cortez tbm.

Com a maioria sendo homens, é claro que vao dar mais atenção à uma mulher vestida de uma forma devassa, do que a um repórter q se dá ao respeito vestindo terno.

Não sei se esse meu comentário vai ser publicado, mas pelo menos os donos do Blog já sabem a minha sincera opinião.