sexta-feira, 26 de março de 2010

Marcos Mion apresenta “Legendários”: “a gente quer fazer um programa do bem”



AVISO: QUALQUER SEMELHANÇA COM O CQC NÃO É MERA COINCIDÊNCIA. É CÓPIA MESMO!!!!

[Texto: Paula Sato]

No fim de 2009, quando a Record divulgou a contratação de Marcos Mion, gerou não só surpresa mas um grande questionamento: será que o tipo de humor que faz sucesso na MTV também pode dar certo na emissora do bispo? Meses depois de assinado o contrato – e após inflar o elenco do programa com muitos nomes vindos do canal jovem – Mion finalmente se prepara para a estreia de “Legendários”, prometendo um programa que não é só de humor, mas de entretenimento. “Sabemos o público com quem vamos falar e quero fazer um programa que seja de entretenimento, questionador, ousado, jovem e, claro, com muito humor. Mas também queremos atingir todo mundo, desde a criança até o idoso”, explica o apresentador e diretor geral da atração.

Legendários entra no ar no dia 10 de abril, sábado, reunindo um elenco um tanto peculiar. Além de Mion, está lá uma galera vinda da MTV: João Gordo, o pessoal do Hermes e Renato, Felipe Solari e Élcio Coronato. A eles se juntam a ex-BBB Jaque Khury, a atriz Miá Mello (do grupo Dez Necessários), Macelo Marrom (também do Dez Necessários) e o paraquedista Gui Pádua. Os quadros misturam esquetes do tipo que já aconteciam na MTV – como as imitações de Mion ou os números musicais de Hermes e Renato – com quadros que falam de cidadania, sustentabilidade e política.

Seguindo o formato do “Pânico na TV” e do “CQC”, o “Legendários” será exibido ao vivo, com o elenco no palco, enquanto as matérias são gravadas. A exceção é João Gordo, que fica em casa, comentando o programa em vídeo pela internet. Aliás, a utilização de várias mídias é um dos motes da atração. Como explica Mion, a ideia é fazer com que o programa continue na internet e no celular, com os usuários interagindo o tempo todo. “Uma das nossas preocupações é essa transmídia, utilizar de um jeito novo todas as mídias. Por exemplo nosso Twitter já tem 20 mil usuários, sem fazer propaganda”, conta Mion.

Apesar de se aproximar de humorísticos exibidos por outras emissoras, Mion conta que a ideia não é exatamente ser vanguardista, mas ainda assim conseguir inovar. “Não existe nada 100% original. Tudo já foi feito. A diferença é na maneira como vamos fazer”, afirma. Para tanto, um dos motes do “Legendários” é não fazer piadas constrangedoras. “A gente quer fazer um programa do bem. Não queremos humilhar ninguém, não queremos rir das pessoas, mas com as pessoas. Por isso não vamos fazer porta de festa, essas coisas”, avisa.

O elenco do programa conta que o formato “politicamente correto” da atração não foi uma instrução da emissora, mas uma adequação ao conteúdo exigido por uma TV aberta. “Todo mundo aqui sabe o que está em jogo. Tive liberdade total, mas também sei que estamos saindo de uma emissora direcionada para a TV aberta. É o projeto das nossas vidas e por isso exige muita dedicação”, afirma Marcos Mion.

Para quem ficou curioso em saber no que deu tal dedicação, o “Legendários” estreia dia 10 de abril, às 21h45, na Record.

Fonte: Chiado - Abril

Um comentário:

Thays disse...

Concordo plenamente com esta matéria, o CQC é um programa orginal, eu comecei a assistir legendários, eu tentei rir e não consegui ... ¬¬``
Não tem nada de bom, só uma parte que eles ajudaram ALAGOAS, mas fora isso, sem conteúdo algum ...
Parabéns CQC, pelo programa der qualidade, continuem assim, firmes e fortes, com essa programação e com esse conteúdo maravilhoso, amoo assistir vocês. E vamos lá, atrás dessa politicagem ...
Abraços, admiro vocês !!!