domingo, 24 de julho de 2011

#RIPAmyWinehouse

AMY WINEHOUSE (1983 - 2011)

Todos nós recebemos com muita tristeza a notícia da morte da cantora Amy Winehouse, na tarde de ontem, em Londres (em seu apartamento).

Não vamos entrar no mérito se morreu de overdose ou não; mas a gente vai dar esse último adeus falando sobre a música que ela cantava.

Impossível imaginar uma branca cantar daquele jeito (todo mundo sabe que o soul é, na maioria das vezes, cantado por negros), dançar daquele jeito e ser linda daquele jeito (ela faz muito meu estilo: tatuagem, pin-up e afins).

Tudo bem que ela tinha um parafuso a menos, bebia e até se drogava; mas não podemos deixar de admitir que Amy fez uma revolução na música britânica, que estava sem sal há muito tempo.

Amy é mais um exemplo daqueles gênios que, infelizmente, não tinham cabeça e acabaram morrendo de seus vícios. A música e a gente perde uma mulher que, além de linda, cantava muito!!!

E veja só que coincidência: Amy entra na maldição dos 27 anos. Ela se junta a Janis Joplin; Jimi Hendrix; Jim Morrison; Brian Jones e Kurt Cobain, todos morreram aos 27 anos e viviam a vida intensamente (se é que você me entende), assim como Winehouse.

O mundo fica um pouco mais careta, porque a gente precisa de Amys e Lady Gagas para dar uma sacudida nisso aqui; porque esse mundo do politicamente correto é chato demais!!

Amy, descanse em paz!!! Você arrebentou e vai fazer muita falta; seja pela música, seja pelas confusões!!!

Um comentário:

Lina Silva disse...

Bom, ela tinha uma belíssima voz e até poderíamos dizer q era uma pessoa de personalidade.
Mas...
Prefiro ser ''politicamente correta'' ou ''chata'' como muitos assim o chamam se é pra ser como eu sou no quesito saudável: Nada de drogas e nada de embriaguês ou fumar. ;)